Saint-Exupéry – Escritor, Ilustrador e Aeronauta

“Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas.” – Antoine de Saint-Exupéry

foi um escritor, ilustrador e piloto da Segunda Guerra Mundial

(29 de junho de 1900, Lyon – 31 de julho de 1944, Mar Mediterrâneo)

  • saint-exupery

    Saint-Exupéry no Canadá em maio de 1942

    “Sinto falta do verde, o verde é o alimento moral, o verde mantém a suavidade das atitudes e a quietude da alma. Se tirar esta cor da vida, tudo ficará seco e mau. Os animais ferozes devem seu caráter unicamente ao fato de não viverem entre o verde. Eu, quando encontro um arbusto, tiro-lhe algumas folhas e meto-as no bolso. Depois em meu quarto, olho-as com amor e pego-as carinhosamente.”

– Antoine de Saint-Exupéry – Cartas do Pequeno Príncipe – Tradução de Magda Soares Guimarães. Belo Horizonte. Editora Itatiaia Ltda. p. 91
  • “Estou bastante orgulhoso com o sucesso de minhas ideias sobre a educação do pensamento. Aceita-se tudo, menos isto. A gente aprende a escrever, a cantar, a falar bem, a emocionar-se, nunca a pensar.”
– Antoine de Saint-Exupéry – Cartas do Pequeno Príncipe – Tradução de Magda Soares Guimarães. Belo Horizonte. Editora Itatiaia Ltda. p. 105
  • “O amor não consiste em olhar um para o outro, mas sim em olhar juntos para a mesma direção.”
– Terra dos Homens
  • “Cada um que passa em nossa vida, passa sozinho, mas não vai só, nem nos deixa sós; leva um pouco de nós mesmos, deixa um pouco de si mesmo.”
– citado em “Psicopedagogia – um modelo fenomenologico” – Página 179, Roseli Bacili Laurenti – Vetor Editora, 2004, ISBN 8575850652, 9788575850657 – 202 páginas
  • saint-exupery - o pequeno principe“Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas.”
– O Pequeno Príncipe – página 68-69, de Antoine de Saint-Exupéry, publicado por Editora Agir, 1986
  • “O significado das coisas não está nas coisas em si, mas sim em nossa atitude com relação a elas.”
– citado em “Sabedoria da Qualidade, A: os desafios dos fatores humanos” – Página 29, Jose Sergio Schirato – Senac, 2006, ISBN 8573594829, 9788573594829, 256 páginas
  • “O homem é, acima de tudo, aquele que cria.”
– citado em “Ideias sobre ideias mais de 500 pensamentos inspiradores sobre criatividade”‎ – Página 18, Roberto Menna Barreto, Summus Editorial, 2002,ISBN 8532307663, 9788532307668- 128 páginas
  • “O essencial é invisível aos olhos. Só se vê bem com o coração.”
– O Pequeno Príncipe
  • Antoine_de_Saint-Exupéry“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós.”
– citado em “Frases Geniais”‎ – Página 175, Paulo Bacubaum, Ediouro Publicações, 2004, ISBN 8500015330, 9788500015335, 440 páginas
  • “Foi o tempo que perdeste com tua rosa que fez tua rosa tão importante.”
– O Pequeno Príncipe – página 69, de Antoine de Saint-Exupéry, publicado por Editora Agir, 1986
  • “Não confundas o amor com o delírio da posse, que acarreta os piores sofrimentos. Porque, contrariamente à opinião comum, o amor não faz sofrer. O instinto de propriedade, que é o contrário do amor, esse é que faz sofrer. (…) Eu sei assim reconhecer aquele que ama verdadeiramente: é que ele não pode ser prejudicado. O amor verdadeiro começa lá onde não se espera mais nada em troca.”
Cidadela
  • “Sua tarefa não é de prever o futuro, mas sim de o permitir.”
Cidadela
  • “Uma vez encontrado o caminho, o importante é segui-lo, e segui-lo até ao fim”
Voo Nocturno
  • Quando a gente lhes fala de um novo amigo, elas jamais se informam do essencial. Não perguntam nunca: “Qual é o som da sua voz? Quais os brinquedos que prefere? Será que coleciona borboletas?” Mas perguntam: “Qual é sua idade? Quantos irmãos ele tem? Quanto pesa? Quanto ganha seu pai?” Somente então é que elas julgam conhecê-lo. Se dizemos às pessoas grandes: “Vi uma bela casa de tijolos cor-de-rosa, gerânios na janela, pombas no telhado…” elas não conseguem, de modo nenhum, fazer uma idéia da casa. É preciso dizer-lhes: “Vi uma casa de seiscentos contos”. Então elas exclamam: “Que beleza!”

– O Pequeno Príncipe

  • saint-exupery“Claro que te farei mal. Claro que me farás mal. Claro que podemos, mas essa é a condição da existência. Receber a Primavera significa correr os riscos do Inverno. Se desistir agora será correr o risco do desaparecimento. Amo-te.”
– parte de uma carta escrita a Natalie Paley citada no livro “Sept lettres à Natalie Paley (1942 – 1943)
  • “É preciso que eu suporte duas ou três larvas se quiser conhecer as borboletas.”
– O Pequeno Principe – Página 34, Antoine de Saint-Exupéry – Ediouro Publicações, 1966, ISBN 856170621X, 9788561706210 – 96 páginas
  • “Aqueles que procuram agradar se enganam. Para agradar, tornam-se maleáveis, apressam-se a corresponder a todos os desejos. E acabam por trair-se em todas as coisas, para ser como os desejam. Que fazer com seres que não têm ossos nem forma?”
– Fonte: http://www.caras.uol.com.br – 5 de novembro de 2009 – EDIÇÃO 835 – Citações
Antoine de Saint-Exupéry – veja a biografia na Wikipédia
saint-exupery-escritor-ilustrador-e-aeronauta
Nome completo Antoine-Jean-Baptiste-Marie-Roger Foscolombe de Saint-Exupéry
Nascimento 29 de junho de 1900
Lyon, França
Morte 31 de julho de 1944 (44 anos)
Mar Mediterrâneo
Ocupação Escritor, ilustrador, piloto


Categorias:CITAÇÕES do SAMPAIO, DOCUMENTÁRIOS, EDUCAÇÃO, LIVROS, TODOS

Tags:, , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: