Edson Celulari e Pedro Garcia – Entrevista

” Meu pai me viu atuando, enxergou talento naquilo que eu tava fazendo, e perguntou: tem faculdade pra isso aí ? Eu respondí: tem, na USP. Ele surpreendido disse: na USP ? Então se inscrevi pra fazer! E eu respondí: já me inscreví.” Edson Celulari

( Essa entrevista foi captada, em março desse ano, 2012, para um outro projeto de espaço virtual, chamado Baurunet, também desenvolvido por mim, e agora, vem agregar conteúdo aqui na Bauru TV, no programa Cultura Política. Peço desculpas pela falta de qualidade na captação. Eu tinha ficado 8 anos sem pegar numa câmera … e demorou alguns dias até nós nos entendermos de novo. )

reportagens e edição Paul Sampaio

Uma coletiva longa, com um clima de conversa em família. Celulari, o alvo maior das atenções, atendeu ao desejo de todos os jornalistas alí reunidos para a coletiva da peça “Nem um dia se passa sem notícias suas”. Falou muito mais do que costumeiramente se fala, numa coletiva sobre um espetáculo teatral. Também, era sua volta a Bauru, sua cidade, depois de muito tempo longe dos palcos bauruenses.

Falou bastante sobre sua experiência inédita, de atuar ao lado de um parente. E na verdade, um sobrinho bem próximo, filho de sua produtora e irmã, Elvira Celulari. Edson, durante a entrevista, até comentou que essa proximidade, o faz de vez em quando, trocar o nome do sobrinho, pelo do próprio filho, e vice-versa.

Pedro Garcia falou sobre uma experiência na Argentina, que nos traz uma comparação triste para nós brasileiros. Diz Pedro, que escolheu três espetáculos para assistir, de gêneros diferentes, e que todos os três, estavam lotados. Mesmo com a situação econômica argentina estando péssima nesse momento.Enfim, podemos concluir, que ainda precisamos trabalhar muito pela educação cultural de nossa população. Aqui no Brasil, nós só lotamos peças, que tenham grandes nomes como o de Celulari. Tem que mudar.

Outra questão interessante que acabei tendo uma confirmação, foi a observação que o Edson fez sobre a chegada da tecnologia HD (high definition) à televisão brasileira. Os profissionais do setor estão trabalhando muito mais do que antes, visto que a qualidade da imagem agora, mostra todos os defeitos de cenografia. Por isso, o esforço para manter o alto nível das produções é muito maior.

Perguntado se os salários dos profissionais estão aumentando na mesma proporção que os extras feitos por eles, Celulari respondeu que, claro … que não.

Abaixo, um pedido que fiz aos dois, para a produção de uma vinheta, que seria usada em um espaço virtual, que em março, eu pensava em usar como uma revista eletrônica . Hoje, esse domínio está meio abandonado … uma hora dessas passo lá e reformo. Mas o vídeo é pelo menos engraçado. Principalmente meu jeitinho metido pra dedel no final … rsrsrs … tinha que deixar … não seria justo limar agora, 7 meses depois … vou deixá-los me ver ridículo, de novo … rsrsrrs. Paul Sampaio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s