ONG de Geena Davis chega ao Brasil


Executivas do Instituto Geena Davis estarão no país durante a semana para apresentar um trabalho sobre as desigualdades de gênero na mídia nacional.

Geena Davis é uma ativista pela causa da igualdade entre os gêneros masculino e feminino desde 2004.Learn-all-about-the-Geena-Davis-Institute-on-Gender-in-Media

FONTES de PESQUISA:

Site do Instituto Geena Davis

Geena Davis na Wikipédia

Facebook do Instituto

Youtube do Instituto

Matéria na Folha de São Paulo

► Youtube Kids App

Audiovisual do Brasil é sexista, diz pesquisa de ONG de Geena Davis

GABRIELA SÁ PESSOA
FOLHA DE SÃO PAULO

Geena Davis, 60, quer um mundo em que as mulheres sejam cada vez mais como Thelma, sua personagem no filme “Thelma & Louise” (1991).

À frente da instituição que leva seu nome, ela milita há 25 anos para que a indústria do entretenimento priorize histórias como a de sua personagem mais famosa, uma dona de casa transgressora que abandona a monotonia do lar e cai na estrada.

Nesta terça (8), a ONG chega ao Brasil: executivas do Instituto Geena Davis se reunirão com o mercado durante a semana para apresentar um trabalho inédito sobre a percepção das desigualdades de gênero na mídia nacional.

Divulgação
Cinema: as atrizes Geena Davis e Susan Sarandon, em cena do filme "Thelma & Louise". (Foto: Divulgação) ***DIREITOS RESERVADOS. NÃO PUBLICAR SEM AUTORIZAÇÃO DO DETENTOR DOS DIREITOS AUTORAIS E DE IMAGEM***
Geena Davis (dir.) e Susan Sarandon, em cena do filme “Thelma & Louise”

O objetivo é evidenciar o abismo entre as conquistas das brasileiras na sociedade (no comando de 37% dos lares, segundo o IBGE) e o modo como a TV e o cinema as representam: para 70% dos entrevistados, ainda em papéis tradicionais (esposa, dona de casa) e hipersexualizados.

Os dados integram uma pesquisa encomendada pela ONG ao instituto de pesquisas americano Gallup, em parceria com a Uerj (Universidade do Estado do RJ). Foram 2.000 entrevistas nas principais regiões metropolitanas do país, em dezembro de 2015.

Por telefone, Geena explica que o Brasil é um dos nove países observados por sua instituição – China, África do Sul, Reino Unido e França também–, por constituir um dos principais mercados de entretenimento no mundo.

“Queremos melhorar o status que uma mulher pode ter globalmente. Uma boa maneira é mostrar garotas realizando coisas importantes, vivendo aventuras, protagonizando histórias e tomando seu espaço no mundo”, conta a intérprete de Thelma.

A atriz será representada por Madeline Di Nonno, diretor do instituto, e Deborah Calla, roteirista brasileira radicada nos EUA e conselheira da ONG. O trabalho será semelhante ao de Hollywood: mostrar a produtores dados sobre como o entretenimento reforça preconceitos (veja abaixo).

“A reação mais comum é as pessoas ficarem chocadas. Todo mundo inconscientemente reproduz preconceitos de gênero, parece normal até que alguém chame a atenção para isso”, comenta Geena.

Para ela, o melhor exemplo recente de como as discussões sobre gênero têm impactado a indústria é o último “Star Wars” –com Rey (Daisy Ridley) entre os protagonistas, o longa se tornou a terceira maior bilheteria da história e provou que é possível conquistar o público de aventura com uma mulher em um papel de destaque.

Elena Dorfman/Lucasfilm
Star Wars: The Force Awakens Rey (Daisy Ridley) Ph: Elena Dorfman © 2015 Lucasfilm Ltd. & TM. All Right Reserved.. ***DIREITOS RESERVADOS. NÃO PUBLICAR SEM AUTORIZAÇÃO DO DETENTOR DOS DIREITOS AUTORAIS E DE IMAGEM***
A heroína Rey (Daisy Ridley), de “Star Wars – O Despertar da Força”

Por aqui, as executivas terão muito o que conversar. Em novembro, um levantamento da Folha apontou que, em 20 anos, mulheres dirigiram só 16,5% dos filmes.

Em dezembro, uma petição on-line reuniu 30 mil assinaturas pedindo a retirada do “Pânico” (Band) do ar, após um repórter lamber uma entrevistada. O programa, que costuma marcar 5 pontos no Ibope da Grande São Paulo (cada ponto equivale a 69 mil domicílios), exibe quadros em que o elenco feminino (as “Panicats”) escorrega, de biquíni e em câmera lenta, em uma lona com água e sabão.

Mas há também bons exemplos no ar. A novela das 21h “A Regra do Jogo” (Globo) termina na sexta (11) tendo exibido histórias como a da dona de casa Domingas (Maeve Jinkins), que superou uma situação de violência doméstica.

Apesar de protagonizado por um homem, o ator Alexandre Nero, o folhetim de João Emanuel Carneiro mostrou mulheres complexas e poderosas, como a estelionatária Atena (Giovanna Antonelli) e a ex-prostituta Adisabeba (Suzana Vieira), a “dona do morro” da Macaca, onde se passa parte da trama.

“As novelas se entregam muito fácil ao lugar-comum”, comenta o autor, que planeja uma próxima trama “bem feminina”: “A mulher é o coração e a emoção da novela”.

FAZENDO GÊNEROComo a TV e o cinema representam as mulheres


Geena-Davis


Geena Davis

21 de janeiro de 1956 (60 anos)
Wareham, Massachusetts

RESUMO BIOGRÁFICO

Geena Davis, pseudônimo de Virginia Elizabeth Davis é uma atriz de cinema estadunidensee fundadora do ‘Instituto Geena Davis de Gênero na Mídia’.

Ativismo

Em 2004, enquanto assistia a programas de televisão para crianças e vídeos com sua filha, Davis percebeu o que ela considerou um desequilíbrio na relação entre personagens masculinas e femininas. A partir de então, passou a patrocinar o maior projeto de pesquisa, já empreendido no gênero, em entretenimento infantil (resultando em quatro estudos distintos, incluindo um sobre televisão para crianças) no Annenberg School for Communication no University of Southern California

O estudo, dirigido pelo Dr. Stacy Smith, mostrou que havia quase 3 personagens masculinas para cada personagem feminina nos quase 400 G , PG, PG-13 e R-Melhores filmes analisados pela equipe de estudantes da escola de comunicação de Annenberg.

Em 2005, Davis se juntou ao grupo sem fins lucrativos Dads and daughters para lançar um empreendimento dedicado a equilibrar o número de personagens masculinas e femininas em TV e filmes [1] Em 2007, lançou o Instituto Geena Davis de Gênero na Mídia. [2]

O foco principal do instituto é um programa ativo que trabalha em colaboração com a indústria do entretenimento para aumentar drasticamente a presença de personagens femininas nos meios de comunicação dirigidos a crianças e reduzir os estereótipos de mulheres pela indústria dominada por homens.

FONTE: Wikipédia

VÍDEOS do INSTITUTO

playlist-yt-barra-superior


DESCRIÇÃO do VÍDEO PRINCIPAL de GEENA DAVIS

Em setembro, o YouTube Kids (Crianças) e o Instituto Geena Davis se uniram para produzir uma série de playlists com curadoria da própria Geena Davis, com foco no ‘kid-friendly’ (criança-amiga), para falar sobre o preconceito de gênero e diversidade na mídia.

O primeiro da fila: ‘Girl Power’, que é com personagens femininas fortes, para dar confiança às crianças.

As Playlists iníciam com apresentações personalizadas de Geena sendo ela mesma, e gêneros de cobertura e interesses dos desenhos animados, para ler em voz alta, histórias com as heroínas.

YouTube Crianças mostra familiar que querem promover a exploração, narração genuína, diversas perspectivas novas e boas causas.

O objetivo da curadoria é mostrar nos vídeos, momentos e temas que trazem crianças e pais para explorar juntos, reagir e inspirar a mudanças, encorajados pelas vozes que reconhecem e amam.

original em inglês

In September, YouTube Kids and the Geena Davis Institute teamed up to produce a series of playlists curated by Geena Davis with a kid-friendly focus on gender bias and diversity in the media. First in line: Girl Power, featuring strong female characters for kids. Playlists kick off with custom introductions from Geena herself and cover genres and interests from animated cartoons to read-aloud stories with female heroines.

YouTube Kids Guest Curation spotlights popular personalities and voices in the kids and family community who want to promote exploration, genuine storytelling, diverse perspectives and good causes. The goal of guest curation is to showcase the videos, moments and topics that bring kids and parents together to explore, react and inspire change, encouraged by the voices they recognize and love.


Anúncios


Categorias:Arte e Cultura, EDUCAÇÃO, Filmes Comentados, HISTÓRIA, NOSSA PRODUÇÃO, POLÍTICA, Repórter Humana, TODOS, TV Humana

Tags:, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: