Ferreira Gullar conta como escreveu “Poema sujo”

Publicado originalmente em 1976, “Poema sujo” transformou a paisagem da poesia brasileira com sua torrente arrebatadora de versos, expressão máxima de uma subjetividade convulsa pela atmosfera sufocante da ditadura.

Neste vídeo, Ferreira Gullar conta como criou o poema, escrito enquanto estava exilado na Argentina.

“Sentia-me dentro de um cerco que se fechava. Decidi, então, escrever um poema que fosse o meu testemunho final, antes que me calassem para sempre.”

Poema clássico de Ferreira Gullar testa os limites da linguagem poética.

Ferreira Gullar, pseudônimo de José Ribamar Ferreira

(São Luís, 10 de setembro de 1930Rio de Janeiro, 4 de dezembro de 2016)

Apresentação

Publicado originalmente em 1976, Poema sujo transformou a paisagem da poesia brasileira com sua torrente arrebatadora de versos, expressão máxima de uma subjetividade convulsa pela atmosfera sufocante da ditadura. O poema foi escrito na Argentina, onde o autor se encontrava exilado.
“Sentia-me dentro de um cerco que se fechava. Decidi, então, escrever um poema que fosse o meu testemunho final, antes que me calassem para sempre”, escreveu Gullar.
“Imaginei que poderia vomitar, em escrita automática, sem ordem discursiva, a massa da experiência vivida – lançar o passado em golfadas sobre o papel e, a partir desse magma, construir o poema que encerraria a minha aventura biográfica e literária.”

Quarenta anos depois, o poema continua atual como nunca.

Ficha Técnica

Título original: POEMA SUJO
Capa: Elaine Ramos
Páginas: 112
Formato: 14.80 x 21.00 cm
Peso: 0.166 kg
Acabamento: Brochura
Lançamento: 16/08/2016
ISBN: 9788535927672
Selo: Companhia das Letras

Compre o livro na Companhia das Letras

Ferreira Gullar foi um escritor, poeta, crítico de arte, biógrafo, tradutor, memorialista e ensaístabrasileiro e um dos fundadores do neoconcretismo[2]. Foi o postulante da cadeira 37 da Academia Brasileira de Letras, na vaga deixada por Ivan Junqueira,[3][4] da qual tomou posse em 5 de dezembro de 2014.[5]

Ferreira Gullar

Fonte: Wikiwand

ferreira-gullar-conta-como-escreveu-poema-sujo
Nome completo José Ribamar Ferreira
Nascimento 10 de setembro de 1930
São Luís, Maranhão
Morte 4 de dezembro de 2016 (86 anos)
Rio de Janeiro, Rio de Janeiro
Nacionalidade  brasileiro
Progenitores Mãe: Alzira Goulart
Pai: Newton Ferreira
Ocupação Poeta, crítico de arte, biógrafo, tradutor, memorialista e ensaísta
Prêmios Prêmio da Associação Paulista dos Críticos de Arte (1976)
Prêmio Machado de Assis (2005)
Prêmio Camões (2010)
Magnum opus Poema Sujo (1976)
Assinatura
As duas primeiras páginas de:

Poema Sujo

0002 0003

Livro em PDF

Livro em formato de foto no Facebook

 

Anúncios


Categorias:EDUCAÇÃO, ENTREVISTAS, LIVROS, TODOS

Tags:, , , , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: