JOGO 2 – Uberlândia 93 X 65 Bauru

resulatado 16 do 5

uberaba estatísticasO pivô Lucas Cipolini, do Uberlândia, foi o cestinha do jogo com 21 pontos. O camisa 15 do time mineiro ainda contribuiu com 8 rebotes, fechando o duelo com 21 pontos de valoração no ranking de eficiência. Ainda pelos donos da casa, os alas Audrei, que saiu do banco para ajudar com 14 pontos, e Robby Collum, com 18 pontos, 3 rebotes e 3 assistências, também se destacaram.

Pelos visitantes os principais nomes foram Jeff Agba, com 15 pontos e 8 rebotes, Larry Taylor, com 16 pontos e 4 assistências, e Andrezão que saiu do banco e contribuiu com 10 pontos e 4 rebotes.

“Nosso time jogou focado os 40 minutos e isto faz toda a diferença. Outro ponto importante é nossa força coletiva, hoje o Hélio rodou bastante o time o que nos permitiu jogar com grande intensidade, tanto tática como física”, ressaltou Audrei.

Larry Taylor, do Bauru, e Audrei, do Uberlândia

Larry Taylor, do Bauru, e Audrei, do Uberlândia (João Pires/LNB)

A partida começou muito equilibrada, com os dois times tentando forçar o jogo interno. As combinações entre Valtinho e Cipolini ditavam o ritmo do ataque uberlandense, enquanto pelo lado bauruense só Jeff Agba encontrava espaço pra jogar, foram dele os seis rimeiros pontos da equipe visitante no jogo. A primeira cesta de 3 do confronto só saiu depois da metade do 1º período, com Valtinho, e colocou os donos da casa na frente (12 a 10). A resposta do time paulista veio menos de um minuto depois, mas em outra moeda. Depois de um arremesso errado de Larry Taylor, Gui Deodato apareceu por trás da defesa pra pegar o rebote e finalizar a jogada com uma linda cravada. Os donos da casa ameaçaram abrir vantagem com um triplo de Robert Day e uma linda infiltração do Valtinho, mas a boa atuação do pivô Jeff Agba fez com que o Bauru se mantivesse no jogo, final da primeira parcial 23 a 17 para os donos da casa.

O Uberlândia voltou melhor no início do segundo quarto e, rapidamente, ampliou sua vantagem para 10 pontos (33 a 22). Guerrinha parou o jogo e o Bauru reequilibrou a partida, com boa participação dos homens do banco, principalmente os pivôs Andrezão e Nandão.  Mas as bolas de 3 pontos do time da casa voltaram a cair e, empurrados pelos mais de 6 mil torcedores que lotaram o Sabiazinho, o Uberlândia voltou a abrir, 42 a 28, com um triplo de Helinho que incendiou o ginásio. Mais um tiro longo, desta vez do ala Audrei, parecia decretar o placar do primeiro tempo em 45 a 31, mas Mosso sofreu falta de Estevam e teve direito a dois lances livres com o cronômetro zerado, 45 a 33, placar final da primeira etapa.

O Bauru voltou muito bem do intervalo e em 3 minutos cortou a vantagem uberlandense para sete pontos (50 a 43). Mas a já conhecida pontaria mineira do perímetro voltou a aparecer e com 3 triplos seguidos – Cipolini, Collum e Audrei – a diferença no marcador voltou aos 12 pontos (59 a 47). A partir daí foram mais nove pontos seguidos do time da casa que estabeleceu a diferença acima dos 20 pontos (68 a 47). Uma ponte aérea finalizada por Cipolini colocou a torcida definitivamente no jogo e um triplo de Robby Collum fechou o quarto, 76 a 51 a favor do Uberlândia, maior diferença da partida até então.

No último período o time da casa só administrou a grande vantagem construída no quarto anterior. O Bauru lutou e, através das bolas longas, tentou diminuir a diferença, mas como elas teimaram em não cair a vantagem uberlandense cresceu ainda mais no período derradeiro.

“Agora temos que esquecer que a série está 2 a 0. Temos que entrar em quadra como se fosse um jogo 5, uma partida decisiva de vida ou morte. Se entrarmos pensando que temos uma vantagem podemos cair do cavalo porque o Bauru tem um grande time”, disse Cipolini.

Outro que falou em esquecer foi Pilar, do Bauru. “Temos que esquecer o jogo de hoje, já foi. Agora é descansar e concentrar para a partida de sábado. Precisamos ter uma outra postura se quisermos voltar com a série para Bauru. Sábado pode ser nosso último jogo na temporada e se não quisermos isto teremos que ter outra atitude”.

O terceiro jogo da série acontece no próximo sábado, 16 de maio, às 21h45, novamente no Ginásio Sabiazinho, em Uberlândia (MG), com transmissão dos canais SporTV.

por Liga Nacional de Basquete

_____________________________

JOGO 1 – em Bauru

Uberlândia esteve à frente do placar durante todo o jogo, soube controlar a partida, e mesmo com o calor da torcida bauruense na Panela de Pressão, saiu com a vitória fora de casa, e fez um a zero, na melhor de cinco jogos, pela semifinal do NBB. Destaque para o técnico do Bauru, Guerrinha, que recebeu na quadra, o título de Cidadão Bauruense, e para a conversa que tivemos com Odinei Ribeiro, narrador do SPORTV.

Anúncios


Categorias:Bauru Basket, ESPORTE, Paul Sampaio, TODOS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: