23 de Maio – Rubens Barrichello e Oiapoque – 2017

☺ CAPA • Rubens Barrichello 45 Anos

▒ CIDADE • Oiapoque (AP) 72 Anos

▒ NASCIMENTOS • Epitácio Pessoa • Sílvio Caldas • Dino Sani • Othon Bastos • Joan Collins • Helena Ignez • Anatoly Karpov • Ernani Moraes • Ricardinho • André Brasil • Ricardo dos Santos

▒ FALECIMENTOS • Arrelia

1 ▒ POSTER e VÍDEOS

GALERIA de VÍDEOS
Principais Vídeos da WEB publicados no Acontecimentos do Dia e outras WEB TVs da Rede Sampaio

2 ▒ NASCIMENTOS

1933Othon Bastos ▒ Othon José de Almeida Bastos (Tucano, 23 de maio de 1933) é um ator brasileiro. Além de seu trabalho como ator, Othon Bastos também atuou como locutor em muitos documentários e programas de televisão. Nos anos 90, dois filmes nacionais que tiveram sua participação concorreram ao Óscar de melhor filme estrangeiro: O Que É Isso, Companheiro?, de Bruno Barreto, e Central do Brasil, de Walter Salles.

1865Epitácio Pessoa ▒ Epitácio Lindolfo da Silva Pessoa (Umbuzeiro, 23 de maio de 1865 — Petrópolis, 13 de fevereiro de 1942) foi um político, magistrado, diplomata, professor universitário e jurista brasileiro, presidente da república entre 1919 e 1922. O período de governo foi marcado por revoltas militares que acabariam na Revolução de 1930, a qual levou Getúlio Vargas ao governo central.


1908Sílvio Caldas ▒ Sílvio Antônio Narciso de Figueiredo Caldas (Rio de Janeiro, 23 de maio de 1908 — Atibaia, 3 de fevereiro de 1998) foi um cantor e compositor brasileiro. Seu primeiro sucesso foi o samba de Ari Barroso intitulado Faceira (1931).


1932Dino Sani ▒ Dino Sani (São Paulo, 23 de maio de 1932) é um ex-futebolista e ex-treinador brasileiro, que atuava como volante. Foi um dos maiores volantes da história do São Paulo e do Milan com suas roubadas de bolas precisas e de seus passes.

1933Joan Collins ▒ Joan Collins, (Londres, 23 de maio de 1933) é uma atriz e escritora britânica. Collins ficou famosa ao interpretar o papel de “Alexis Carrington” na série de televisão americana Dynasty. É irmã da escritora Jackie Collins. Fez uma participação especial na Série Clássica Star Trek: The City on the Edge of Forever (A Cidade a Beira da Eternidade) no papel de “Edith Keeler”.

1942Helena Ignez ▒ Helena Ignez (Salvador, 23 de maio de 1942) é uma atriz e cineasta brasileira. Helena nem imaginava ser atriz, quando, já em seu segundo ano do curso de Direito, assistiu a uma peça teatral e encantou-se com a atuação de um grupo de jovens atores.


1951 – Anatoly Karpov ▒ Anatoly Evienvich Karpov, em russo: Анато́лий Евге́ньевич Ка́рпов, (Zlatoust, 23 de maio de 1951) Um dos melhores enxadristas de todos os tempos. Foi Campeão Mundial de xadrez, de 1975 a 1985 e de 1993 a 1999 totalizando 16 anos com o título mundial e tornando-se o Campeão Mundial que mais partidas realizou em disputa direta pelo título ou em sua defesa.


1957Ernani Moraes ▒ Ernani Fernandes de Moraes mais conhecido como Ernani Moraes (Recife, 23 de maio de 1957) é um ator e ex- professor brasileiro. Seus papéis de mais destque são o divertido, rude e enfezado mecânico Boneca de Torre de Babel, o delegado Terêncio de Chocolate com Pimenta, o pescador Quebra-Queixo em Como uma Onda e o motorista de van Olavo em Aquele Beijo.


1976Ricardinho ▒ Ricardo Luís Pozzi Rodrigues, mais conhecido como Ricardinho (São Paulo, 23 de maio de 1976) é um ex-futebolista brasileiro que atuava como meia e hoje é treinador.


1984André Brasil ▒ Andre Brasil Esteves (Rio de Janeiro, 23 de maio de 1984) é um nadador paraolímpico brasileiro, atual recordista mundial nos 50, 100 e 800 metros livre e nos 50 e 100 metros borboleta, onde na segunda prova é o atual campeão paralímpico. Atleta da Seleção Paraolímpica Brasileira de Natação e da Seleção Olímpica do Esporte Clube Pinheiros.

1990Ricardo dos Santos ▒ Ricardo dos Santos, mais conhecido como Ricardinho (Palhoça, 23 de maio de 1990 — São José, 20 de janeiro de 2015) foi um surfista profissional brasileiro, especialista em ondas grandes e tubulares.

3 ▒ CAPA do DIA

Rubens Barrichello

Rubens Gonçalves Barrichello (São Paulo, 23 de maio de 1972) é um automobilista brasileiro de Fórmula 1 que disputou de maneira ininterrupta o campeonato mundial entre as épocas de 1993 e 2011.

Barrichello é o piloto mais experiente da história da Fórmula 1 [1].

Foi presidente da GPDA, a Grand Prix Drivers’ Association e representante dos pilotos de Fórmula 1.

Barrichello guiou pela Scuderia Ferrari de 2000 a 2005, como companheiro de equipe de Michael Schumacher, desfrutando de um grande sucesso, sagrou-se vice-campeão em 2002 e 2004.

A aposentadoria de Schumacher no final de 2006 fez de Barrichello o piloto mais experiente do grid e, no Grande Prêmio da Turquia de 2008, ele atingiu a marca de 257 largadas, tornando-se o piloto com maior número de corridas disputadas na Fórmula 1.

Rubens Barrichello com seus pais.

Em 2010, no Grande Prêmio da Bélgica de 2010, atingiu a incrível marca de 300 GPs disputados.

Após competir pela Brawn GP na temporada de 2009, ele foi confirmado para 2010 na equipe Williams, e teve seu contrato renovado para o campeonato seguinte.

Em 2011, Rubens disputou sua 19.ª temporada, tornando-se o piloto com maior número de temporadas ininterruptas disputadas.

Em 2012, após ser substituído na Williams por Bruno Senna[2], Barrichello não encontrou oportunidade em outra equipe e, por essa razão, não disputou o campeonato. Com isso, ele correu na Fórmula Indy em 2012, e no fim do mesmo ano disputou 3 corridas na Stock Car Brasil.

Em 2014, sagrou-se campeão da Stock Car Brasil.

Em 2015, sagrou-se campeão Sul-Americano de Kart Rotax[3] e quarto colocado no Mundial dessa categoria, correndo ao lado dos mais jovens no mesmo nível de competitividade.

Carreira

Primeiros anos

Rubinho conquistou cinco títulos brasileiros de kart, sendo considerado imbatível na época. Fez um ano de F-Ford no Brasil (1989), tendo vencido a primeira etapa em Florianópolis, circuito de rua e com pista molhada.

Rubens Barrichello com Felipe Massa.

No ano seguinte, foi competir na Europa. Foi campeão da Fórmula Opel em seu ano de estreia, 1990, com seis vitórias, sete pole positions e sete voltas mais rápidas.

No ano seguinte foi campeão da Fórmula 3 inglesa, pela equipe West Surrey Racing, derrotando David Coulthard.

Aos dezenove anos foi então para a Fórmula 3000 na qual terminou em terceiro lugar na classificação geral.

Ayrton Senna e Rubens Barrichello em Ímola.

Fórmula 1

1993-1996: Jordan

Em 1993 iniciou sua carreira na Fórmula 1 pela Jordan. Neste ano, ele vence o evento Formula One Indoor Trophy. Em 1994 conquista seu primeiro pódio no GP do Pacífico em Aida e a sua primeira pole position, no GP da Bélgica, em Spa- Francorchamps.

Barrichello pilotando sua Jordan em 1995.

No mesmo ano conquistou a sexta colocação do campeonato a frente de uma Williams, uma Benetton e uma McLaren, alguns dos melhores carros da época, sempre lembrando que na Benetton e na Williams, houve revezamento no 2º carro da equipe. Assim nenhum piloto fez mais que dez corridas na vaga de segundo piloto dessas equipes.[4][4] Em 1995 conquistou seu melhor resultado até então, segundo lugar no GP do Canadá no circuito Gilles Villeneuve.

1997-1999: Stewart

Em 1997, após uma difícil negociação com a Benneton, onde ele quase cogitou ir para a Fórmula Indy, Jackie Stewart, que acabara de fundar sua equipe – a Stewart -, chama Barrichello para ser o primeiro piloto e ajudar no desenvolvimento do carro.

Barrichello quando ainda corria pela Stewart, em 1997.

Logo de cara consegue alguns feitos, como um 3º lugar no grid do Grande Prêmio da Argentina, e um segundo lugar em Mônaco, além de algumas grandes corridas como na Áustria. Em 1998, um carro mal construído acabou lhe rendendo muita dor de cabeça e apenas um 5º lugar no Canadá como melhor resultado. Já no ano seguinte (1999), a história foi outra, com um carro excelente e um grande motor foram três terceiros lugares, em Ímola, Magny-Cours e Nürburgring (1999). Uma pole position no GP da França (a segunda da sua carreira) e 23 voltas na liderança do Interlagos, quando abandonou com o motor estourado. Logo em seguida, recebeu proposta da McLaren, a qual ganhou mais espaço no meio automobilístico mas não durou muito tempo, pois aceitou a proposta milionária da concorrente.

2000-2005: Ferrari

Em 2000, é contratado para correr pela Ferrari. Lá foi duas vezes vice-campeão mundial e venceu nove Grandes Prêmios. Em 30 de julho de 2005 é anunciada sua contratação pela antiga equipe BAR (depois Honda F1) para dirigir um dos carros da equipe a partir da temporada de 2006.

Rubens quando ainda corria pela Ferrari, em 2005.

Embora quase sempre tenha demonstrado ser um piloto competente, pesou contra ele o fato de a torcida brasileira procurar um sucessor para Ayrton Senna, feito que Rubens não conseguiu atingir, pois, não chegou a fazer frente a pilotos como Michael Schumacher e Mika Häkkinen. Grande parte da expectativa criada pela possibilidade de ele ser campeão foi alimentada pela imprensa brasileira e pelo próprio piloto que sempre fala de “suas chances” de vitória.

Em sua passagem de seis temporadas pela Ferrari, sempre viveu à sombra de Schumacher, o qual efetuou o maior domínio de um piloto na Fórmula 1. Rubens Barrichello conseguiu sagrar-se vice em dois Campeonatos Mundiais de F1, em 2002 e 2004. Em 2004, apesar de não ter obtido o título, fez pontos suficientes para ser campeão com folga em quase todas as edições anteriores da competição (tornou-se então o segundo maior pontuador em um único campeonato da história da Fórmula 1).

2006-2008: Honda

Em 2006, Rubens passou por uma período de adaptação na equipe Hondatendo, no início da temporada, resultados inferiores aos de seu companheiro de equipe o britânico Jenson Button.

Rubens durante o GP da Malásia, em 2008, na Honda.

No decorrer da temporada as performances dos pilotos acabaram por se igualar, com supremacia de um ou de outro, dependendo do circuito. Isso aconteceu até o GP dos Estados Unidos, quando Barrichello empatou com Button no campeonato, somando 16 pontos. Mas na segunda metade do campeonato, o inglês foi bem superior. Button venceu 1 corrida, conseguiu outro pódio e somou 40 pontos, enquanto o brasileiro somou apenas 14, ficando atrás por 56×30, em pontos, no campeonato.

Porém, em 2007, a equipe japonesa não conseguiu criar um carro no nível das outras equipes da Fórmula 1 que tem orçamento anual semelhante ao seu. Button conseguiu marcar apenas 6 pontos e pela primeira vez na carreira, Barrichello não pontuou.

Em 2008, a equipe Honda também não criou um carro competitivo, mas ainda assim foi (pouco) melhor do que o de 2007, permitindo que Rubens Barrichello pontuasse em três provas (GP de Mônaco, GP do Canadá e GP da Grã-Bretanha) e obtivesse pódio (3º lugar no GP da Grã-Bretanha), graças a uma estratégia bem sucedida executada durante a corrida, onde a equipe trocou os pneus intermediários por compostos de chuva forte, que eram os mais adequados às condições da pista. Barrichello conquistou 11 pontos e Button marcou apenas 3 pontos.

2009: Brawn GP

Após muitas especulações de que a Honda já estava abandonando a categoria (devido à crise financeira mundial, que culminou também na saída das equipes da Toyota e BMW (esta em 2009), eis que Ross Brawn compra todos os direitos da antiga equipe de Fórmula 1, pelo valor simbólico de uma Libra.

Rubens durante o GP da Espanha, em 2009, pela Brawn GP.

Então Barrichello, tido como piloto aposentado no final de 2008, foi confirmado em 2009, para correr novamente ao lado de Button, na Brawn GP, equipada com motores Mercedes. Em 12 de marçode 2009, a bordo de seu Brawn GP, quebrou o recorde do circuito de Montemeló. Na sua primeira corrida pela Brawn GP, o Grande Prêmio da Austrália de 2009, terminou na segunda colocação,sendo seu companheiro Jenson Button o vencedor da etapa. Já na segunda prova deste ano, Barrichello, com a prova terminada a 24 voltas do final, acabou ficando na quinta posição, ganhando apenas metade dos pontos que ganharia se a corrida tivesse terminado sem problemas, ou seja: ganhou apenas 2 pontos.

No Grande Prêmio da Europa de 2009, disputado em 23 de agosto de 2009 em Valência, na Espanha, Rubens conquista sua primeira vitória na temporada, a décima na carreira e a centésima de pilotos brasileiros na principal categoria do automobilismo mundial.[5] Em 13 de setembro, consegue a segunda vitória em 2009, no Grande Prêmio da Itália, disputado no autódromo de Monza.[6] Já em 17 de outubro, consegue fazer a pole position em casa, no GP do Brasil. Com o feito, Rubens faz a sua primeira pole do ano e a primeira em cinco anos, desde o GP do Brasil de 2004.

Ao final do GP do Brasil, na oitava posição, Rubens não conseguiu impedir que Jenson Button conquistasse o título da temporada e levar a decisão para o Grande Prêmio de Abu Dhabi. E no GP de Abu Dhabi, o último da temporada de 2009, viu o alemão Sebastian Vettel conquistar o vice- campeonato ao chegar apenas na quarta posição, enquanto o alemão venceu a corrida. Barrichelo terminou o campeonato com a terceira colocação e 77 pontos somados.

2010-2011: Williams

Em 2 de outubro de 2009 a equipe Williams confirmou a contratação do piloto para a temporada de 2010 com opção também para 2011.[7][8] Sua estreia pela nova equipe foi no Grande Prêmio do Bahrein de 2010, disputado em 14 de março, terminando a corrida na décima posição.

Rubens durante o GP da Austrália, em 2010, na Williams.

Barrichello foi bastante elogiado no início da temporada, pelo diretor técnico Sam Michael, pela ajuda que estaria dando no desenvolvimento do carro.[9] Seus melhores resultados na primeira metade da temporada foram um quarto lugar no GP da Europa, em Valência, e um quinto lugar no GP da Grã-Bretanha, em Silverstone.

Em 11 de novembro de 2010, foi confirmada sua renovação de contrato com a Williams, para a temporada 2011.[10]

No dia 11 de janeiro, Rubens foi o escolhido pela equipe para estrear o novo modelo, FW33, no primeiro dia de testes da pré-temporada realizados em Valência, a partir de Fevereiro.[11]

Em resumo, a equipe pagou caro pela ousadia no carro, com a estreia do câmbio miniaturizado, além de terem alguns problemas de projeto, não encontraram um caminho para o carro, sem entender seu funcionamento, acabou tendo uma das piores temporadas de sua história. Ao fim do ano, a equipe somou apenas 5 pontos, sendo 4 deles conquistado por Barrichello.[12]

Fórmula Indy

No dia 30 de janeiro de 2012, o brasileiro participou de testes pela equipe KV Racing da Fórmula Indy, onde corre Tony Kanaan, seu amigo pessoal.[13] No dia 1 de março, durante entrevista coletiva de imprensa em São Paulo, foi anunciado oficialmente seu ingresso na categoria.[14]

Rubens Barrichello com Tony Kanaan.

A estreia aconteceu no dia 25 de março, no Grande Prêmio de São Petersburg, na Flórida. Barrichello terminou a corrida em 17.º lugar.[15][16]

Na etapa seguinte, no Grande Prêmio do Alabama, após largar em na 14ª colocação, Barrichello conseguiu se recuperar, terminando a corrida em 8º. [17]

Na etapa de Long Beach, Barrichello largou em 22.º lugar após punição de dez lugares imposta a todos os carros com motores da Chevrolet, trocados antes da milhagem permitida. Com um bom desempenho, chegou a ocupar a quarta colocação, mas foi obrigado a parar para reabastecer quando faltavam sete voltas para o final. Na ultima volta, ocupava a sétima colocação quando foi atingido por Helio Castroneves, terminando a classificação em 9º.[18]

No dia 7 de maio Barrichello pilotou pela primeira vez em um circuito oval durante testes realizados no circuito Texas Motor Speedway, em Fort Worth.[19] No dia 10, participou de testes realizados no circuito oval de Indianápolis, dedicados aos estreantes da categoria.[20]

Stock Car Brasil

Em 24 de setembro de 2012 Barrichello confirmou a sua participação na última etapa da temporada da Stock Car Brasil de 2012, a convite da equipe Medley/Full Time.[21]

Rubens Barrichello em 2014, esperando o começo da etapa da Stock Car no Velopark.

Durante os primeiros testes realizados no dia 15 de outubro, foi divulgado que sua estreia na categoria seria antecipada para a segunda etapa de Curitiba.[22]

Após largar em 15º lugar no grid, Barrichello sofreu com a confusão na largada e um pneu furado, terminando a corrida em 22º lugar.[23]

Em 27 de dezembro de 2012 Rubinho confirmou o acerto para a temporada da Stock Car Brasil de 2013, com a equipe Medley/Full Time.[24]

Em 2013, Barrichello conquistou o primeiro pódio na categoria ao chegar em segundo lugar na etapa de Salvador.[25] Confirmando sua ascendência na categoria, Barrichello largou da 7.ª posição na conturbada etapa de Brasília, realizou ultrapassagens e chegando na 4.ª posição, arrancando elogios do diretor técnico da Medley/Full Time, Mauricio Ferreira.[25]

Em 2014 Barrichello conquistou a primeira vitória na categoria ao vencer a “Corrida do Milhão“, disputada em Goiânia – GO.[26]

Em 30 de novembro, aos 42 anos de idade, sagrou- se campeão ao chegar em terceiro lugar na última corrida da temporada, disputada no autódromo de Curitiba.[27]

Em janeiro de 2015, terminou em segundo na “Florida Winter Tour”, um dos mais badalados torneios de kart dos Estados Unidos (atrás do tcheco Patrik Hajek).[28]

Rubens Barrichello com seus dois filhos, Eduardo e Fernando.

Estatísticas na F1

Rubens Barrichello chegou ao GP do Brasil de 2011 sendo o piloto com maior participação em grandes prêmios: 326, com 322 largadas (contra 306 de Schumacher e 256 de Patrese). Outras marcas destacam o desempenho do piloto:[29]

  • 209 provas concluídas na zona de pontuação;
  • 68 pódios (sendo o 8° piloto a subir mais vezes ao pódio da Fórmula 1);

Conquistas

Prêmios

  • Melhor Novato Indy-500 2012 (2012)[30]
  • 8 vezes vencedor do Capacete de Ouro: 1999, 2000, 2001, 2002, 2004, 2005, 2007, 2009 e 2014[31]
  • Piloto Brasileiro da Década: 2007[31]

Títulos

Rubens Barrichello com a esposa, Silvana Barrichello e seus dois filhos, Eduardo e Fernando.

Vida pessoal

Rubinho é casado com Silvana Barrichello, com quem tem dois filhos: Eduardo e Fernando.[32]

“Acho que nunca tive tanta emoção na F-1, nem quando venci em Hockenheim.”

Rubens Barrichello, em 2002, quando largou em último no GP de Silverstone, na Inglaterra, e chegou em segundo lugar na corrida. / Fonte: Frases Famosas

Rubens Barrichello

Rubens Gonçalves Barrichello

(São Paulo, 23 de maio de 1972)

45 Anos

barrichello.com.br

4 ▒ ACONTECIMENTOS


1911 – Inauguração da Biblioteca Pública de Nova Iorque.



1993 – Primeiras eleições livres no Camboja depois de treze anos de guerra civil.


  • 1998 – O Exército indonésio expulsa 2000 estudantes que ocupavam o parlamento da Indonésia e o presidente B.J. Habibie dá posse a um novo gabinete.
  • 2000Israel retira seus últimos soldados do sul do Líbano.
  • 2010 – Primeira transmissão de um programa televisivo em três dimensões por um canal aberto, feita pela Rede TV!.

5 ▒ FALECIMENTOS

2005Arrelia ▒ Waldemar Seyssel, mais conhecido como Arrelia, (Jaguariaíva, 31 de dezembro de 1905 — 23 de maio de 2005) foi um ator, humorista e palhaço brasileiro. Trabalhou em alguns filmes como ator, sem se caracterizar de palhaço: Suzana e o Presidente (1951) e Modelo 19 (1950).

6 ▒ FERIADOS e EVENTOS CÍCLICOS

Portugal

Brasil

  • São Paulo – Dia do Soldado Constitucionalista.
  • Espírito Santo – Dia da Colonização do solo espírito-santense.
  • Dia da Juventude Constitucionalista

7 ▒ TRAGÉDIAS da HUMANIDADE

8 ▒ CIDADES ANIVERSARIANTES

Dia Mês Código Nome da cidade
23 05 510125 Araputanga (MT)
23 05 290340 Belmonte (BA)
23 05 350680 Bocaina (SP)
23 05 230490 Groaíras (CE)
23 05 150330 Igarapé-Miri (PA)
23 05 431290 Nova Bassano (RS)
23 05 160050 Oiapoque (AP)
23 05 320520 Vila Velha (ES)

OiapoqueAP

23 de maio de 1945

72 Anos

oiapoque.ap.gov.br

Oiapoque é um município brasileiro localizado no extremo norte do estado do Amapá. Sua área é de 22.625 km²; e sua população, de acordo com as estimativas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 2015, era de 24 263 habitantes.[5]

Localização de Oiapoque no Amapá – Oiapoque (AP) 72 Anos.

História

Durante o período colonial, Oiapoque era parte da Capitania do Cabo Norte.

Monumento, marco do município que é o começo do Brasil no mapa – Oiapoque (AP) 72 Anos.

Nos primórdios do século XVI, os portugueses da América travaram lutas com outros europeus, para estabelecer domínio territorial ao sul do rio Oiapoque – na época conhecido como rio de Vicente Pinzón – e ao norte do rio Amazonas, para expandir os impérios colonizadores que cada grupo representava.

Os primitivos habitantes da região são antepassados dos povos Waiãpi, que ocupavam a extensão territorial do rio Oiapoque; dos Galibi e Palikur, concentrados no vale do rio Uaçá e seus afluentes.

A palavra Oiapoque tem origem tupi-guarany, sendo uma derivação do termo “oiap-oca”, que significa “casa dos Waiãpi”.

O município de Oiapoque originou-se da morada de um mestiço, em data que não se pode precisar, de nome Emile Martinic, o primeiro habitante não-índio do município.

Museu Kuahí da cultura indígena, onde os funcionários são índios das aldeias próximas. O museu fica localizado bem no centro da cidade – Oiapoque (AP) 72 Anos.

Sabe-se que a localidade passou a ser conhecida como “Martinica”; e, ainda hoje, não é raro ouvir essa designação, notadamente de habitantes mais antigos.

Em 1907, o Governo Federal criou o Primeiro Destacamento Militar do município, que servia de abrigo a presos políticos.

Alguns anos depois, esse destacamento foi transferido para Santo Antônio, atual distrito de Clevelândia do Norte, com a denominação de Colônia Militar.

Para consolidar a soberania nacional sobre as áreas limítrofes, face ao contestado franco- brasileiro, foi, então, erguido um monumento à pátria, indicativo do marco inicial do território brasileiro.

O município foi criado em 23 de maio de 1945, através da lei 7578.

Maquete da revitalização da Orla – Oiapoque (AP) 72 Anos.

Geografia

O município de Oiapoque está localizado na parte mais setentrional do estado do Amapá.

Limita-se ao norte com a Guiana Francesa, ao sul com os municípios de Calçoene, Serra do Navio e Pedra Branca do Amapari. Ao leste é banhado pelo Oceano Atlântico e a oeste faz fronteira com o município de Laranjal do Jari.

É composto por uma sede municipal (Oiapoque) e dois distritos:[4]

Rua movimentada da cidade – Oiapoque (AP) 72 Anos.

Outras localidades se distribuem na área geográfica municipal:

Existe apenas uma via de ligação com a capital do estado, Macapá: a BR-156, com aproximadamente 600 km. Por Oiapoque pode-se ter acesso à Guiana Francesa pela Ponte Internacional sobre o Rio Oiapoque.

Ponte binacional sobre o Rio Oiapoque, que liga o Brasil à Guiana Francesa – Oiapoque (AP) 72 Anos.

Educação

Dentre os projetos do Plano de Desenvolvimento da Educação, vinculado ao Ministério da Educação, executado pelo INEP, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, na Região Norte, Estado do Amapá.

As Escolas Públicas Urbanas estabelecidas no Município de Oiapoque obtiveram os seguintes IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica), em 2005:

IDEB, escola e ranking estadual
Nota Escola Ranking
3,0 Escola estadual Joaquim Caetano da Silva 102º
5,2 Escola estadual Joaquim Nabuco 103º
3,9 Escola municipal Professora Maria Leopoldina A. Rodrigues 116º

9 ▒ GALERIA de FOTOS

Veja a GALERIA de FOTOS diretamente no site dos ACONTECIMENTOS do DIA.

10 ▒ CRÉDITOS

Datas, fatos e os nascimentos mais importantes no Brasil e no Mundo, em todos os dias do ano, ilustrado com fotos e curiosidades.

SITE ► acontecimentosdodia.com

FONTE PRINCIPAL ► WIKIWAND

OUTRAS FONTES de PESQUISA:

Cidades IBGEFilmowAdoro CinemaBIO (facebook)GShowAniv.DiaAniv.FamososHistoryHistory (facebook)

Paul Sampaio, perfil, 1  Paul Sampaio – Autor

PESQUISA e REALIZAÇÃO

Anúncios


Categorias:ACERVO WEB, ACONTECIMENTOS do DIA, Arquivo Histórico, TODOS

Tags:, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: