Bauru Basket na NBA – Nova York


nba, nbb, bauru x knicks - new york city


O jogo completo contra os Knicks. As entrevistas e comentários das mídias local, nacional e internacional.

E uma exclusiva com Fisher, o jogador do ‘triplo duplo’ no Madison.


Em primeiro lugar, jogamos contra uma equipe que tem uma folha de pagamento 70 vezes maior.

Novamente, tivemos problemas de contusão com jogadores importantes e ainda começamos o jogo, que dura duas prorrogações a mais (os quartos na NBA têm 12 minutos), com um banco que não seria capaz de manter o mesmo ritmo durante toda partida … e ainda assim, fizemos muito bonito.

Parabéns mais uma vez ao querido Jorge Guerra (Guerrinha), jogadores e comissão técnica, pela esplêndida apresentação no Madison Square Garden ontem, e esperamos que o time possa mostrar a mesma qualidade em Washington contra o Wizards depois de amanhã.

Para quem ama o basquete, ama a cidade de Bauru, e já teve a oportunidade de ir ao Madison em Manhattan, ontem, foi como se estivesse acontecendo um sonho impossível, inimaginável.

Quando eu estive lá pela primeira vez, em 1992,  e não imaginava que um dia, um time brasileiro, e justamente um time de basquete de Bauru, iria jogar contra os Knicks ali – no Madison.

Mas foi o que aconteceu. E tanto foi verdade, que além de ter assistido ao jogo todo, aqui em Bauru pela SporTV, eu fiz questão de gravar a partida inteira para termos de recordação.

Afinal, sonhos impossíveis, não se realizam todos os dias.

Vai Bauru !

PAUL SAMPAIO


Bauru Basket, New York Knicks, Madison Square Garden, outubro, 2015 - 8


[tabs title=””]
[tab title=”VÍDEOS ▼”]


[subtabs title=””]
[subtab title=”Exclusiva com Fisher ▼”]

Entrevista exclusiva com Fisher na Times Square, em Nova York.

[/subtab]
[subtab title=”1º Quarto ▼”]

Primeiro quarto da partida – KNICKS 24 x 25 BAURU

[/subtab]
[subtab title=”2º Quarto ▼”]

Segundo quarto da partida – KNICKS 36 x 19 BAURU

[/subtab]
[subtab title=”3º Quarto ▼”]

Terceiro quarto da partida – KNICKS 22 x 20 BAURU

[/subtab]
[subtab title=”4º Quarto ▼”]

Quarto quarto da partida – KNICKS 18 x 17 BAURU

[/subtab]
[subtab title=”Comentários ▼”]

Comentários da partida – KNICKS 100 x 81 BAURU

[/subtab]
[subtab title=”Jefferson ▼”]

Entrevista com Jefferson no intervalo do jogo

[/subtab]
[subtab title=”Fisher e Guerrinha ▼”]

Entrevista com Fisher e Guerrinha após o jogo

[/subtab]
[/subtabs]

[/tab]
[tab title=”LNB ▼”]


Bauru na meca do basquete!

No lendário Madison Square Garden, Bauru larga na frente, mas vê New York Knicks virar e sair vencedor em duelo válido pela pré-temporada da NBA

fonte: LNB

Mineiro of Brazil's Bauru fights for the ball against Ayon of Spain's Real Madrid during their 2015 FIBA Intercontinental Cup final match in Sao PauloO Paschoalotto/Bauru viveu um grande momento na noite desta quarta-feira (07/10) e se tornou a segunda equipe latino-americana a participar da pré-temporada da NBA. No Madison Square Garden, a equipe brasileira ficou frente a frente com o New York Knicks e jogou de igual para igual. Os brasileiros até largaram na frente e venceram o primeiro quarto, mas no final das contas a franquia norte-americana levou a melhor, pelo placar de 100 a 81.

O cara: Mesmo com a derrota bauruense, o armador Ricardo Fischer roubou a cena e fez história no Madison Square Garden. Com 11 pontos, dez assistências e dez rebotes, o jovem jogador de 24 anos registrou o primeiro triplo-duplo de sua carreira, logo em sua primeira aparição diante de uma equipe da NBA e em um dos palcos mais tradicionais do basquete mundial.

Momento decisivo: Depois de ver Bauru fechar o primeiro quarto na frente (25 a 24), os Knicks voltaram para a segunda parcial com tudo e não só assumiram a liderança como ainda conseguiram rapidamente abrir dígitos duplos de vantagem. Explorando muito bem as jogadas no garrafão com a dupla Kyle O’Quinn e Kevin Seraphin, o time norte-americano aplicou uma sequência de 17 a 6 para cima dos brasileiros e abriu 41 a 30 de frente. No final das contas, os Knicks venceram o segundo quarto por 36 a 19 e conseguiram abrir 16 pontos de frente (60 a 44).

Bauru Basket, New York Knicks, Madison Square Garden, outubro, 2015 - 7Fala aí: “Foi uma mistura muito grande de sentimentos. Quando chegamos ao ginásio a ficha demorou a cair que iríamos jogar em um ginásio com tanta história como o Madison Square Garden. Mas quando a bola sobe essa ansiedade passa e a gente foca apenas no jogo. Tínhamos conversado bastante antes e tentamos aproveitar ao máximo esse momento que pode ser único”, disse Ricardo Fischer.

“A gente foi muito bem no primeiro quarto. As nossas bolas caíram e conseguimos segurar eles na defesa. Só que no segundo quarto eles mostraram que têm um time muito consistente e abriram vantagem. De qualquer maneira foi uma experiência incrível para nossa equipe”, completou Ricardo.

“No primeiro quarto a gente ficou animado e viu que dava para jogar de igual para igual. Só que nossa desvantagem física é muito grande e isso fez a diferença. O jogo aqui na NBA tem oito minutos a mais e o time deles, além de estar acostumado com isso, ainda possuía uma rotação maior do que a nossa”, analisou o comandante bauruense Guerrinha.

“Nosso time foi brigador e se superou. Todos que entraram contribuíram de alguma maneira e não podemos esquecer que também estamos começando nossa temporada. Jogamos com dignidade e eles mostraram que são melhores do que nós em vários aspectos”, concluiu o técnico brasileiro.

Bauru Basket, New York Knicks, Madison Square Garden, outubro, 2015 - 3Mão afiada: Atuando pela primeira vez em uma quadra de NBA, o norte-americano Robert Day, do Paschoalotto/Bauru, teve um grande desempenho nesta quarta-feira. Com direito a cinco arremessos certeiros da linha de três pontos em nove tentativas, o jogador foi o cestinha da partida, com 19 pontos.

Jogada de mestre: No último suspiro do primeiro tempo, o ala Cleanthony Early acertou um lindo arremesso praticamente do meio da quadra e fez com que a vantagem do New York Knicks saltasse de 13 para 16 pontos antes da pausa para o intervalo (60 a 44).

Números comprovam: Para vencer o primeiro quarto, o Bauru mostrou sua grande arma: o alto aproveitamento nas bolas de três pontos. Nos 12 minutos iniciais de partida, o time do técnico Guerrinha converteu seis dos dez arremessos de longa distância, e conseguiu largar na frente (25 a 22). Só que nos três períodos seguintes o aproveitamento bauruense nas bolas de três pontos caiu ladeira abaixo e foram apenas mais cinco acertos em 33 tentativas.

Do outro lado, o New York Knicks explorou melhor as bolas próximas à cesta e converteu 30 dos 58 arremessos de dois que tentou. Bauru, por sua vez, tentou mais tiros de três do que de dois pontos (43 contra 38).

Fez história: O esquadrão do interior paulista cravou seu nome na história também por ser o segundo time da América Latina a participar da pré-temporada da NBA, a maior liga de basquete do planeta. O primeiro foi o Flamengo, que na temporada passada enfrentou Orlando Magic, Phoenix Suns e Memphis Grizzlies em solo norte-americano.

Fez história (2): Bauru se tornou a primeira equipe brasileira a disputar uma partida oficial no Madison Square Garden, casa do New York Knicks e um dos palcos mais famosos e tradicionais do basquete mundial.

E agora: Depois de debutar em sua turnê pelos Estados Unidos, Bauru partirá para a capital norte-americana para enfrentar o Washington Wizards, do pivô brasileiro Nenê Hilário. A segunda e última partida dos bauruenses na passagem pela NBA acontecerá no próximo domingo (11/10), às 19 horas (de Brasília), novamente com transmissão ao vivo dos canais SporTV.

por Liga Nacional de Basquete

[/tab]
[tab title=”ASSESSORIA do BAURU BASKET ▼”]


PASCHOALOTTO/BAURU ENTRA PARA A HISTÓRIA COMO PRIMEIRO BRASILEIRO A ATUAR NO MADISON SQUARE GARDEN

QUARTA-FEIRA, 07/10/2015

fonte: Assessoria de Imprensa do Bauru Basket / Paschoalotto

O Paschoalotto/Bauru Basket entrou para a história e se tornou a primeira equipe do Brasil a atuar no templo do basquete mundial, o Madison Square Garden, em Nova York, nos Estados Unidos, contra o New York Knicks. A equipe bauruense foi supera por 100 a 81 em jogo da pré-temporada da principal liga de basquete do mundo: a NBA, na noite desta quarta-feira (07/10).Com direito a um triplo-duplo, 11 pontos, 10 rebotes e 10 assistências, o armador Ricardo Fischer foi um dos destaques do Paschoalotto/Bauru no duelo da NBA.

“É uma mistura de emoções. Conseguir um triplo-duplo no Madison Square Garden é algo que não estava nem nos meus sonhos, não poderia ser melhor”, descreve Fischer. Sobre a partida ele comenta “conseguimos jogar de igual para igual em grande parte do jogo, conseguimos rodar mais a bola e até um certo momento defendemos bem. A experiência foi fantástica”, disse.Em noite inspirada, o ala Robert Day deixou a quadra como cestinha com 19 pontos. Sendo marcado de perto pelo ala adversário Carmelo Anthony, Robert brincou com o conterrâneo. “Na segunda bola minha de três pontos que caiu, ele me disse ‘vai com calma, Day’. Não tenho palavras para descrever esse jogo. Só de jogar neste local é sensacional, nunca esquecerei ainda mais sendo o maior pontuador do jogo, foi fantástico”, destacou Robert Day.O técnico Jorge Guerra também comentou o duelo entre Paschoalotto/Bauru e New York Knicks.

“É histórico jogar contra o New York Knicks no Madison Square. Na minha avaliação tivemos brio, jogamos nosso basquete, 19 pontos de um time da NBA não é nada vergonhoso. Estamos de parabéns”, destacou Guerrinha.

O Paschoalotto/Bauru segue na pré-temporada da NBA e no próximo domingo (11/10) encara a equipe do Wizards, em Washington, às 19h (horário de Brasília), com transmissão ao vivo dos canais SporTV.

Destaques:
Robert Day: 19 pontos e 6 rebotes.
Rafael Hettsheimeir: 18 pontos e 8 rebotes.
Ricardo Fischer: 11 pontos, 10 assistências e 10 rebotes.
Jefferson William: 10 pontos.

Parciais:
24 x 25
36 x 19
22 x 20
18 x 17

Autor: Caio Casagrande e Henrique Costa

Fonte: Assessoria de Comunicação

[/tab]
[tab title=”NEW YORK POST ▼”]


Brazilian coach talks smack at Knicks: We can take them

By Marc Berman

fonte: New York Post

October 6, 2015 | 9:20pm

Ganhar: That’s the Portuguese word for win.

Coach Jorge Guerra, who pilots the Brazilian powerhouse, Bauru, wouldn’t predict victory in Wednesday’s matchup with the Knicks at the Garden, but he said Phil Jackson’s crew had better be prepared for a battle in its preseason opener.

Guerra and his coaching staff were at Barclays Center Monday when the Turkish power, Fenerbahce Ulker, upset the Nets and told The Post in Portuguese he was “not surprised.’’

“I think we can compete at an NBA level,” he said through an interpreter of his Brazilian League champs. “We definitely can match the Knicks. It’s a great challenge and they’re [a] more physical team, but we have an experienced team and our style of play is more aggressive in offense than European teams. We play more creative than Europe.’’

Guerra, a former Olympian, even fired a warning shot at Carmelo Anthony’s US Olympic squad, which is heading to Rio de Janiero for next year’s Summer Games.

“The last 10 years international basketball has taken a huge evolution,’’ Guerra said. “Everyone in the world can play. You got to respect every opponent. Team USA is favorite but if they’re not focused, they won’t get the gold medal as in the past.’’

Guerra played for the Brazil squad that posted a historic upset over Team USA in the 1987 Pan-Am Games. Wednesday, Guerra will trot out Brazilian Olympian shooting guard Alex Garcia, who played for the Spurs and New Orleans, and former Western Oregon forward Robert Day, his lone American.

There are an unprecedented nine Brazilians in the NBA, which is making an intensive push for basketball to become the second-most important sport in that country. Soccer is first, volleyball second. The Magic will play in Brazil Oct. 17 against Flamengo. Wednesday’s game with the Knicks will be televised in Brazil.

“For a Brazilian team to play in the world’s most famous arena is a big accomplishment for Brazilian sports,’’ said Philippe Moggio, the NBA’s senior vice president for Latin America.

Brazilian officials said core fans in the country have increased from 8 million to 9.5 million in the last year, but the retired Michael Jordan still is the most popular player.

“There’s a very big traction leading to the Olympics,’’ Moggio said.

Guerra said he has one of Jackson’s books with him that he’d like to get signed and said he has read three of Jackson’s tomes. “Guy with 11 rings is much respect. He was an excellent player, but a coaching idol,’’ Guerra said.

Knicks coach Derek Fisher said he’ll watch a little film on Bauru, which split games last month with Real Madrid.

“Our guys are excited,’’ Fisher said. “They’re tired of beating each other up. There’s been a lot of physicality, but it’s time to take some of it out on an opponent.’’


The Knicks’ 201-game sellout streak dating to 2010 is in jeopardy. The streak includes preseason, regular-season and playoff games. Tickets are still available for Wednesday’s game.


Fisher said Arron Afflalo (hamstring) won’t play and probably will sit out Friday’s Washington game, too.

“Hamstrings are tricky,’’ Fisher said. “We’re trying to be responsible.’’


The hiring of former Austin Spurs assistant Mike Miller as head coach of the D-League’s Westchester Knicks became official. He replaces Craig Hodges.
[/tab]
[tab title=”FOTOS ▼”]



[/tab]
[/tabs]


Bauru Basket, New York Knicks, Madison Square Garden, outubro, 2015 - 1


Anúncios


Categorias:Bauru Basket, EDUCAÇÃO, Especiais, ESPORTE, EVENTOS, HISTÓRIA, NOSSA PRODUÇÃO, Paul Sampaio, TODOS

Tags:, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: